Utilização de biomassa nas indústrias reduz a emissão de CO2 na atmosfera.

As indústrias desempenham papel fundamental no desenvolvimento de diversos países, assim como no fortalecimento da economia mundial. Trazendo inovação e mais oportunidades de emprego, possibilitaram o crescimento de potências econômicas e contribuíram para o avanço tecnológico.

Com inúmeras vantagens e benefícios, é inegável a importância da industrialização para o mundo atual. Entretanto, ao longo dos anos, a atuação de indústrias ocasionou diversas consequências para o meio ambiente, e, com isso, tornou-se necessário a busca por mudanças e ações sustentáveis.

O funcionamento de indústrias e produções industriais depende, em sua maioria, de matéria-prima obtida na natureza. Por conta disso, inúmeras áreas foram desmatadas, sofreram alteração em solo ou na biodiversidade, o que afetou diversos animais em seu habitat natural e até mesmo influenciou na alteração do clima.

O efeito estufa e o agravamento do aquecimento global se tornaram algumas das mais graves consequências do processo industrial, e cada vez mais surgem alternativas que objetivam reverter essa situação. Entidades como a ONU, por exemplo, realizam eventos em parceria com diversos países em prol de encontrar alternativas que minimizem os danos causados ao meio ambiente.

O dióxido de carbono (CO2) é um composto químico gasoso essencial para a vida no planeta. Entretanto, a alta concentração deste composto resulta no aumento da poluição do ar, formação de chuva ácida e desequilíbrio do efeito estufa.

O composto de dióxido de carbono é o gás que mais contribui para o aquecimento global, e tem como fonte a respiração de animais, seres humanos e organismos vivos; decomposição de seres vivos e materiais; desmatamento e queimadas; e, principalmente, atividades humanas advindas dos setores agropecuário e industrial, assim como a queima de combustíveis fósseis.

O início da Revolução Industrial demandou a utilização de grandes quantidades de carvão mineral e petróleo como fonte de energia, e, com isso, houve a alta concentração de dióxido de carbono na atmosfera. Em 2016, foi estimado que a concentração média do gás CO2 na atmosfera excedeu as 400 partes por milhão (ppm).

Com o objetivo de reverter o efeito estufa, o setor industrial se voltou para a busca por energias renováveis.

Energias renováveis como alternativa para prevenção do efeito estufa

Ao longo dos últimos anos, muitas formas de energias renováveis surgiram. Entre elas, a biomassa se destaca por conta da possibilidade de ter como fonte qualquer matéria orgânica não fóssil, que pode ser utilizada na produção de energia e combustível para indústrias.

A biomassa, possuindo fonte renovável, é uma alternativa viável para substituir combustíveis fósseis e de baixo custo de produção. O processo de produção ocorre por meio da combustão ou de conversão termoquímica de resíduos que seriam descartados e poderiam poluir o meio ambiente. Sua fonte de matéria-prima pode ser culturas agrícolas e diversos tipos de vegetais, óleos vegetais, vegetais lenhosos, resíduos da indústria madeireira, resíduos biodegradáveis urbanos, industriais, florestais e agrícolas, assim como efluentes urbanos e industriais.

Um importante diferencial da biomassa, o que a torna tão atrativa para o setor industrial, é o nível de dióxido de carbono liberado na atmosfera. Seu processo de produção libera níveis semelhantes da quantidade de carbono que a matéria-prima utilizada absorve. Dessa forma, mantém o equilíbrio e não contribui para o avanço do efeito estufa.

A biomassa pode produzir etanol, biodiesel, bio-óleo, biogás, biometano, óleos vegetais e carvão natural. E o Brasil é um país cujo território e clima favorecem a utilização da biomassa, por conta das áreas disponíveis para a agricultura, com possibilidade para múltiplos cultivos ao longo de um único ano, assim como a diversidade de clima e intensa radiação solar.

Biomassa no setor industrial brasileiro

De acordo com os índices divulgados nos últimos anos por órgãos responsáveis, a indústria brasileira é pioneira em relação ao uso de biomassa. A biomassa é a fonte de energia responsável por mais de 9,3% da eletricidade produzida no Brasil.

Adequar o setor industrial para atuar de acordo com medidas de prevenção ao efeito estufa é trabalhar com a redução de emissão de carbono. Além disso, essas ações permitem modernizar e reabilitar as indústrias para que sejam sustentáveis, contribuindo para o avanço de recursos tecnológicos.

A biomassa apresenta extrema importância para o setor industrial, possibilitando processos mais limpos e ambientalmente corretos, além de incentivo a ações como reflorestamento.

Adeque sua indústria para a sustentabilidade. Opte pela biomassa.

Para isso, conte com ICAVI. Fornecendo soluções para indústrias e produção de energia térmica, através de um modelo renovável e sustentável, a ICAVI é a escolha certa para que sua indústria tenha o desenvolvimento desejado. Atue contribuindo para o meio ambiente. Atue com ICAVI. Entre em contato via WhatsApp ICAVI. Nossa equipe está pronta para ajudá-lo a obter resultados e apresentar as melhores soluções para sua indústria.


Otro del Blog

Vea nuestras insights
y más contenido relacionado